Veto satânico?

Muita reza forte para o vice-governador Felipe Camarão (PT) está sendo providenciada pela igreja católica e movimentos de defesa da liberdade de gênero.

Inquestionável que a deputada Mical Damasceno (PSD) vai eleger o governador, em exercício, como o inimigo da fé cristã, principalmente da sua linha religiosa e radical. Até aí nenhuma surpresa, ela sobrevive nesse misancene, em um longo calendário, fazendo o silêncio da maioria dos parlamentares.

Fica no explicito a malandragem do legislativo estadual em aprovarem este projeto de Lei inconstitucional para o chefe do executivo resolver como desvia a ponta da faca direcionada ao pescoço dos Leões. Detalhe que o PL obrigava a uma esdrúxula multa nas escolas que punissem os alunos cujos pais vetassem a participação nas atividades ligadas à ideologia de gênero.

Afinal, a deputada nunca está satisfeita somente com o paralelo eleitoral das obras e emendas. Algo a mais para acrescentar?

 

 

Coluna Aparte – APARTEANDO

Delegado-geral Jair Paiva perdeu, venceu o Cutrim!

Estranho, Sarney trazendo o Chiquinho Escórcio de volta ao MDB!

Incurável as estratégias do vereador Domingos Paz na falta das oitivas!

Juiz Douglas Martins enquadrou o Wilson Mateus em R$ 20 milhões, vai pagar?

Yglésio Moyses finalmente conseguiu uma resposta dos dinistas!

Lula mandou R$ 4,9 milhões para o Braide cuidar dos Venezuelanos. E para os nossos nas ruas?

Neto saiu da prefeitura, mas deixou a esposa Thayanne Evangelista para a Câmara!

PF e STF continuam alimentando o mito Bolsonaro!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

Coluna Aparte – Já entendeu?

Todos os dias a imprensa tenta adivinhar os próximos fatos da política no Maranhão, nem mesmo os entornos do governador Carlos Brandão (PSB) e do ministro Flávio Dino (STF) conseguem decifrar as estratégias dos dois grupos ocupando os poderes do estado e na esfera federal. Muitos cientistas políticos utilizam dos seus conhecimentos acadêmicos para definir os evidentes comportamentos dos dois líderes com as poderosas canetas e artimanhas, somente permitido aos detentores da faixa e toga, mas falta aos formados nas universidades a leitura da extensão necessária para a coroação do novo dono do chão maranhense.

Sem palavras apaixonantes, o jogo é bruto. Simplificando, não existe lugar para dois, o espaço é uno. Quando acreditam em uma pacificação, ao menos temporária, enviam seus provocadores com ataques virais, evidente que calculado o tempo e a temperatura da febre. Semana passada discutiam o quanto os Leões admitiam abrir a propriedade em São Luís e Imperatriz, eleitorado capaz de definir o equilíbrio na eleição de governo em 2026.

Botaram e sacudiram o vice Felipe Camarão (PT) no tubo de ensaio como coordenador da campanha de Duarte Jr. (PSB), tentaram mostrar a convicção no apoio incondicional ao dindinho Dino, mas bastou tirar o nome reserva da pasta da Educação para entenderem o bem me dado. Rapidamente devolveram o presente, do mesmo jeito, na caixa, embrulhado e com o laço vermelho. Interessante que hoje o Felipe está como governador, calma, provisório.

Problemas apresentam os pré-candidatos Eduardo Braide (PSD) e Josivaldo JP (PSD) estabelecendo um patamar nas pesquisas em que os cansados eleitores preferem manter, tudo por causa das desavenças no playground. Possível a falta da crença na oposição, principalmente quando os aliados ficam disputando o mesmo cercado. Devem acreditar que o único perigo era o Sarney. Olha, foco no cearense Josimar de Maranhãozinho (PL) e no mineiro Aluísio Mendes comendo pelas bordas!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

 

Coluna Aparte – E depois do mugido?

Tudo bonito, perfeito o São João para a população que gosta de brincar nos milionários espaços da diversão junina, principalmente na capital. Ainda sobra um tiquinho de arraias para secar as salivas até o ano que vem. Agora, vai passar como um pulo os jogos Olímpicos de Paris embrenhada na corrida eleitoral com os postulantes prometendo a redenção dos habitantes nos municípios, enquanto a bolsa de apostas aumenta a cada dia na certeza do rompimento público entre os dois grupos dominantes do poder no Maranhão. No caso, Dino e Brandão. Fica impossível debater na imprensa e no meio político outra certeza. Talvez consigam alongar a encenação para depois do pleito deste ano. No mais? Aguardem a próxima manchete do jornal O Imparcial. Nada mais!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

Coluna Aparte – Rubens Jr., na cabeça

Nenhuma surpresa os nomes dos parlamentares maranhenses na suspirada lista dos “Cabeças do Congresso Nacional” com os 100 parlamentares mais influentes do Brasil escolhidos pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Bastava acompanhar o noticiário diário na imprensa nacional. Dois senadores, Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PSD) mantém o nome pela atuação no Senado. Na Câmara dos Deputados somente o deputado federal Rubens Jr. (PT) carimbou pelo segundo ano seguido como exemplo a ser seguido pelos eleitos com o voto do Maranhão. Todos os três da mesma linha de esquerda!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.

Coluna Aparte – Jerry, na lupa?

Parece que o deputado federal e presidente estadual do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, está conhecendo a sensação da solidão política diante da crescente oposição de aliados nos municípios fundamentais para a sua reeleição em 2026, entre eles, Colinas e Paço do Lumiar. Depois de anos como o principal escudeiro do ex-governador Flávio Dino (PCdoB/PSB/STF) determinando ao seu gosto o tempero do poder, sente a panela de pressão borbulhando com o paladar insosso. Sobra a secretaria das Cidades, sem verba e obras. Bom para o emprego dos amigos!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

Marcelo Coelho – Diferença no PSB de Codó

Políticos do Maranhão ainda acreditam no partido PSB somente como um balcão de negócios no período eleitoral. Verdade que seu histórico nacional de luta socialista está desgastado na opinião pública e imprensa pela presença de estranhos elementos, mas nada que a legenda não tenha vencido. Sobram os filiados históricos, entre eles Marcelo Coelho, atualmente presidente do diretório municipal de Codó, responsável em determinar a saída do ex-prefeito Zito Rolim do papel de pré-candidato à prefeitura depois de lamentáveis negociações com o FC Oliveira. Quem sabe o partido não acorda e indica o próprio Marcelo Coelho como o futuro prefeito?

 

Coluna Aparte – Sarney. E eles reverenciaram & outras

Nada não, tudo sim!! Ainda repercute o clínico olhar periférico da presidente Iracema Vale (PSB) e o deputado Roberto Costa (MDB) na entrega da medalha Manuel Beckman, muitos aplaudiram, outros tantos esbaforidos pela rejeição. Fato é que de qualquer forma falam do ex-presidente.

Alto grau – Indiscutível o grau de prestígio da Famem em todos os poderes no Maranhão e em Brasília. Sem dificuldades, a unidade da instituição dos 217 prefeitos continua intacta, demonstrada na presença do novo presidente Bigu de Oliveira (sem partido) na mesa principal de homenagem ao maranhense José Sarney (MDB) da Assembleia Legislativa do Maranhão. Precisa decifrar?

Reverência – Procuradora Fátima Travassos começou a demonstrar a sua capacidade de articuladora como promotora quando conseguiu ser a escolhida pelo ex-governador Jackson Lago (PDT) para exercer o cargo de Procuradora-Geral do Ministério Público Estadual. Manteve o papel chegando a procuradora e, agora, corregedora de justiça. Lembrando que nada a impede de voltar a ser novamente a chefe do MPEMA. Duvidam?

Preferida? – Novamente Roseana Sarney (MDB) mostrou como uma filha zelosa deve cuidar do pai com 94 anos. Todos os presentes no evento de homenagem ao ex-presidente Sarney (MDB), na Assembleia Legislativa, assistiram os gestos carinhosos de um genitor apaixonado pela filha. Sem essa de falar sobre ser a predileta!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.

Coluna Aparte – Capetas disfarçados?

Necessário o equilíbrio e discernimento para escrever uma análise diante das canalhices que os membros do Congresso Nacional tentam enxertar no cotidiano da população brasileira, exigindo a passiva concordância. De tudo um pouco está sendo experimentado pelos marginais travestidos de deputados e senadores, apresentando-se como preservadores dos costumes de uma sociedade. Passando a proposta sobre a pena em caso de aborto, amparado no regimento criado e mudado por eles mesmos. Somente o veto presidencial, o STF ou Deus na terra para mudar a traquinagem legislativa.

Diariamente devemos rezar para que nenhuma filha, irmã, neta, prima e, porque não, até a mãe destes psicopatas da vida alheia jamais sofram um estupro e engravidem do agressor. Lembrando que mais de 70% dos abusos acontecem pelos integrantes das famílias ou pessoas da convivência e entornos da residência. Nada vai mudar nos poderes, roubam em média R$ 200 bilhões de reais, por ano, do dinheiro público. Agora, temos de aguentar estes maníacos ou assexuados querendo determinar o direito pelo corpo das mulheres. Imbecis ou safados?

Tentam culpar o presidente da Câmara dos Deputados. Sim, o Lira (PP), podem chamar de Arthur que ele atende quando a sua futura proteção das algemas está no amparo da sucessão na presidência. Nem sei o que pensa este mercador do parlamento, sabemos da sua falta de compromisso. Quem quiser, seja igual, sem esperar nenhuma compreensão e respeito no trato humano.

Botando o tom na indignação, a decisão do aborto, em qualquer situação, pertence somente as mulheres. Podem gemer, chiar. Quantos mais zangados melhor de assistir os sem escrúpulos. Aprovem tudo que quiserem. Lembrando que a preservação, na natureza, de bichos estranhos, dura o tempo da mudança do clima, no caso, o voto consciente. Nada será eterno na rápida rotação do disco, o tempo risca o giro, arranhando, obrigando a virar para o outro lado. Nós estaremos resistentes!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

Coluna Aparte – Miltinho Aragão, composição

Muito maior que o duplo mandato de prefeito de São Mateus, do papel de histórico militante socialista, de coordenador da campanha de Carlos Brandão (PSB), na eleição do sobrinho Ivo Rezende para prefeito, com as pesquisas demonstrando uma reeleição, somado a competente gestão na Famem, completando nas assessoriais e coordenação das campanhas em duas dezenas de municípios nesta eleição. Juntando tudo isso a posse no parlamento legislativo do Maranhão. Inquestionável, melhor, fácil afirmar, que o deputado estadual Miltinho Aragão (PSB) está formando um consistente grupo político. Basta aguardar a próxima notícia!