Klamtiando – Atualizando

Decisão – Grande passo está sendo realizado pela gestão executiva de São José de Ribamar, durante o dia de hoje, no IFMA, com a Audiência Pública para a construção coletiva da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2023. Ferramenta fundamental de controle da sociedade civil com as diretrizes determinadas para todos os setores da prefeitura municipal. Importante que o acompanhamento seja permanente como fiscalização e incentivo criando a parceria entre a população e os gestores. Sem esquecer o papel dos vereadores nessa composição de construção de deveres e direitos com o dinheiro dos impostos!

Espontâneo – Curioso observar o comportamento dos eleitores em relação aos candidatos que concorreram à prefeitura de São Luís em 2020. Muitos dos competidores ao executivo estão disputando, nesta eleição, ao legislativo estadual e federal utilizando o retrovisor e terreno conquistado no papel de possível eleito municipal. Interessante que o candidato a reeleição à Câmara dos Deputados, Rubens Jr. (PT), tem recebido convites espontâneos das comunidades sempre ouvindo das lideranças que a sua campanha de prefeito esteve livre de ataque pessoal e intrigas na seara política e da imprensa paga. Deixou um exemplo de debates, permitindo uma agenda de propostas permanentes com a sociedade civil. Inteligente papel!

Rebeldes? – Estranha notícia dando conta que vereadores estiveram em uma reunião discutindo a continuidade na caminhada ao candidato Carlos Brandão (PSB). Ninguém entendeu o sentido da postagem de insatisfação diante de ações e obras nos redutos dos possíveis rebeldes sem causa. Fato que houve o encontro, parece que não aconteceu o susto e retorno esperado!

  • Charge do genial Nuna.

 

 

Coluna Aparte – Falta ela?

Candidato Flávio Dino (PSB) já ganhou um carinhoso cochicho do sobrinho Adriano Sarney (PV). Agora, falta saber quando a tia Roseana Sarney (MDB) vai dar um afetuoso abraço e a declaração de apoio ao Senado. Missão para o inevitável negociador Othelino Neto (PCdoB).

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

Coluna Aparte – Olha a velha Rural

Pessoas de tempos passados lembram do veículo Rural rodando reluzente pelas ruas do Maranhão, época que ninguém utilizava a película nos vidros, importante era mostrar o poder de encher o carro de familiares e amigos. Verdade que quase não existe mais muitos desses carros desfilando nos dias atuais, diferente dos costumes dos “Doutores” que tinham o poder e o dinheiro para encher os espaços com quem os reverenciavam, principalmente os iludidos nas suas promessas de mudanças na política.

Mudaram as marcas dos dirigíveis de guidão, com novos modelos, cores e potência dos roncos. Conclusivo afirmar que os ocupantes continuam com os mesmos hábitos, surgindo, por temporada, impudicos, iguais aos mesmos de sempre, fazendo o mesmo de sempre. Algumas diferenças podem ser notadas, seus carros permitem não serem importunados pela escuridão dos filtros escuros e os seguranças não protegem mais dos pistoleiros contratados pelos adversários, servem mais para afastar o povão.

Verdade que quem acredita em falas deve usar como remédios em período eleitoral, amenizam os efeitos da doença chamada sonhos. Fundamental que os pacientes leiam as bulas, os fenômenos descritos nas caixas sempre vêm com a fórmula do genérico do salvador da cura imediata. Importante entender que os candidatos de hoje, igual aos de ontem, estão aptos a serem contaminados com os vírus dos inimigos no passado.

Nem precisava nascer na época do lançamento da Rural, bastava viver o hoje para saber que não votamos em propostas, mas em figuras públicas!!!

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial do Nuna com Zé Maranha e sua atual Rural.

Reviravolta – PROS com Lula e Brandão

Reviravolta no processo pelo comando do PROS com a decisão do ministro do STF, Ricardo Lewandowski, em devolver para o presidente Eurípedes Jr. a direção nacional do partido depois das idas e vindas no entendimento dos ministros do STJ.

Desta forma o PROS nacional deve fechar o apoio ao candidato Lula (PT) para presidente do Brasil, ficando consolidado a participação do partido na campanha de Carlos Brandão (PSB) ao governo do Maranhão.

Perde o partido e a legenda o ex-presidente Marcos Caldas e a sigla o candidato Weverton Rocha (PDT) na corrida majoritária do Maranhão. Volta para a direção estadual, como presidente, a filiada Tatiana Portela Carvalho. Vence o grupo político do vereador Chico Carvalho (Avante).

 

Klamtiando – Ministério ou mistério público?

Pense na confusão que está a campanha eleitoral, ninguém tem certeza de nada, todos doidos para pularem, com gosto, a cerca querendo experimentar a manga rosa do vizinho, não bastasse a provocada incerteza sobre as urnas, também falta a ratificação dos proprietários dos partidos. Ainda temos de conviver com a variação de humores nos itens vaidades e interesses na opulência do poder, desestabilizando as relações de independência no serviço público.

Enquanto isso, no Maranhão, os ditos políticos ficam velhos sem terem conseguido ser jovens revolucionários, ficam por igual a todos, bastou vestir o terno de doutor. Como diz a comadre fofoqueira, nem sei o que vai dar o azunhado de procurador com promotora, pode ser que seja somente um jogo pesado por 5 minutos na mídia. Parece que não, a cizânia dos colegas alcançou a Câmara dos Deputados com uma nota em nome de todos deputados, mas que nem toda bancada concorda e assina.

Triste ver tantas figuras conseguirem roubar a cena e a paciência das pessoas do bem, transformando a função ministerial em um mistério público!!!

  • Charge do genial Nuna.

Klamtiando – PT/PROS/Presídios…

Estrago – Convite pessoal do Lula (PT) ao governador Carlos Brandão (PSB) e Felipe Camarão (PT) para estarem no palco principal, no megaevento, em Teresina – PI, causou grande estrago na ala do PT que ainda insiste no apoio ao candidato Weverton Rocha (PDT) no Maranhão. Verdade que os ofendidos militantes ficaram calados, sem um ruído, nem na imprensa local e, muito menos, qualquer reclamação ao comando nacional. Definindo a escolha, sem menor viabilidade de volta, pela candidatura de Carlos Brandão (PSB) na eleição majoritária.

Temor – Deve durar pouco tempo a fala grossa do ex-deputado Marcos Caldas (PROS) e Weverton Rocha (PDT) em contar com mais um partido na campanha pelo governo do estado. Agora, falta o julgamento no pleno do STJ sobre a “recuperação” judicial do PROS nacional pelo presidente Marcus Salgado, apoiado pela família Bolsonaro, na estranha decisão individual do ministro do STJ, Antonio Carlos Ferreira, desafiando o entendimento do vice-presidente do STJ, Jorge Mussi, que conta com a maioria dos membros do tribunal e a convicção da falta de provas contra o fundador do partido Eurípedes Jr., argumento que permite o seu retorno à presidência. Para completar, o PT nacional entrou com força no processo, viável que logo o PROS esteja com Lula (PT) e Brandão (PSB).

Corretíssimo – Corretos os votos dos deputados Rubens Jr. (PT), Zé Carlos (PT) e Bira do Pindaré (PSB) contra a manipulação do candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro (PL), por meio da “Bancada da Bala” que conseguiram aprovar um dos maiores retrocessos para a ressocialização dos presos com a suspensão das saídas autorizadas e temporárias no convívio com as famílias. Figuras apoiados pelos radicais de direita e a indústria das armas como o deputado Capitão Derrite (PL), que atuou no papel de relator da proposta, conseguiram mudar o conteúdo da matéria. Inicialmente, a proposta vinha do Senado com algumas restrições no benefício, depois de um telefonema do Palácio do Planalto o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas), mudou a condução da votação com suas artimanhas para agradar a Bolsonaro no cumprimento de promessa de campanha.  Sacou de uma proposta do ano de 2013, guardada na gaveta do tempo de espera para qualquer jogada eleitoral. Problema ficou com o Senado, onde segue para votação, e os governos dos estados em conseguir conter as rebeliões nos presídios caso mantenham a derrubada do benefício. Estranho ficou a falta do voto online do deputado federal Márcio Jerry (PCdoB).

  • Charge do genial Nuna.

 

Klamtiando – Nem contando

Atrás – Sem nenhuma preocupação em ouvir os murmúrios dos adversários, o articulador Othelino Neto (PCdoB) continua impondo uma velocidade nas negociações de apoios ao processo eleitoral no legislativo e majoritário. Depois de fazer Josimar de Maranhãozinho (PL) e Roberto Rocha (PTB) estrebucharem pela adesão do deputado Vinicius Louro (PV) ao projeto de Flávio Dino (PSB) todos os cuidados e artilharias de Weverton Rocha (PDT) estão apontados para o presidente da ALEMA. Receio ou medo explicito? Quem será o próximo que vai aderir ao projeto Dino no Senado pelas mãos de Neto?

No ar – Podem continuar criticando a gestão de São José de Ribamar pela opção eleitoral do prefeito Julio Matos (PL). Questão está no ouvido de mercador do gestor em deixar as brigas e intrigas da eleição para o horário correto de enfrentamentos, conseguindo aplicar obras e ações no município. Na verdade, o melhor cartão de apresentação para os seus candidatos no majoritário e legislativo estadual e nacional. Somente para registro, reformou por completo a Escola Professora Lêda Chaves Tajra com estrutura pensando nos alunos, professores e funcionários do administrativo e operacional dos usuários do espaço da educação. Sem mais a dor de cabeça por causa do calor, o estudante Alexandre Mendes disse que comprou um casaco para não passar frio na sala climatizada. Essa garotada não é fácil!

Minucioso – Inicialmente sem muitos comentários, jornalistas, blogueiros, panfleteiros, curiosos, opinadores de plantão e, principalmente, ferrenhos opositores estão debruçados sobre o plano de governo de Weverton Rocha (PDT) para encontrar as pegadinhas entre as linhas e páginas. Com o título Projeto de Desenvolvimento do Maranhão “Juntos Pelo Trabalho” assinado pelos jackssistas raizes Aziz Santos, Raimundo Palhano e Jhonatan Almada e uma penca de renomados consultores, todos contratados. Nada mais por enquanto!

E nós? – Enquanto Weverton Rocha (PDT) informa ao TSE ter um patrimônio de quase R$ 5 milhões em tempo recorde, enquanto Roseana Sarney (MDB) uns R$ 16 milhões. Agora, é ver e analisar o suado dinheiro conquistado pelos outros políticos. Mas se os órgãos de vigilância do patrimônio público disserem que tudo está normal, qual miserável do Maranhão vai contestar?

  • Charges do genial Nuna.

Aparteando – Algo de bom?

Inacreditável – Lamentável assistirmos a ilusão dos milhões de brasileiros na condição de abaixo da linha da pobreza acreditando que o presidente Jair Bolsonaro (PL) aumentou o Auxilio Brasil pelo ronco dos estômagos com fome. Pior ainda está no fato do pré-candidato Lula (PT) querer manter a banca de compra dos votos sem mudar a realidade da subsistência. Quando isso vai mudar meu Deus?

Agora? – Realmente ninguém entendeu a razão do procurador geral de justiça somente agora relatar que havia um plano de assassinato a sua pessoa. Necessário contar o resto da história. Muito grave!

  • Charges do genial Nuna na Coluna Aparte.

 

 

 

Coluna Aparte – Quando?

Impressionante que os gestores municipais conseguem apoiar pré-candidatos ao governo, Senado e, até, parentes ao legislativo. Acreditando que o eleitor usuário dos ônibus vão esquecer o sofrimento diário na capital e grandes municípios do Maranhão. Será que no dia da eleição os eleitores vão votar de BUS?

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal  O Imparcial.
  • Charge genial Nuna.

Coluna Aparte – Tá bom, já passou, e agora?

Verdadeiros shows de Pop Star, gente, mais gente por metro quadrado, teve os mais intimistas, coisa para os colegas, os orgânicos da vertente esquerda sem caviar para cumprir o rito, da direita com vergonha de assumir a palavra conservadora, tem aqueles querendo brigar pelo governo, outros pelo poder depois do Sarney, existe os pensando na eleição de para prefeito, tipo escada, tipo não esqueçam de mim, os te espero no segundo turno, todos fazendo das suas convenções partidárias a forma de pegar o bilhete legal para entrar no mundo dos candidatos.

Verdade que Carlos Brandão (PSB) e Weverton Rocha (PDT) acreditaram na provocação das convenções com milhares de pessoas, como definisse quem sai na frente na campanha para o governo do Maranhão, resta alguns pré-candidatos organizando seus encontros midiáticos, quem sabe o novo fenômeno criado, Lahesio Bonfim (PSC), encontre o caminho para bagunçar o pleito eleitoral, fazendo alguns geniais do marketing arrepender-se e obrigando aos favoritos correr na criação de uma vacina para o problema no segundo turno.

Fato que, até agora, todas as belas festas pela democracia do voto conseguiram agrupar os seguidores, esperando que as próximas pesquisas demonstrem o voto agregado de o povo está é comigo. Por enquanto, nenhuma proposta. Deve ficar para depois nos programas eleitorais. Será que na hora os eleitores vão mudar para os canais da TV paga?

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna e Seu Zé Maranha.