Coluna Aparte – Outro país

Sempre o Nordeste esteve na mente coletiva como um Brasil diferente, com povo e costumes que foge ao padrão obrigatório do Sudeste e Sul. Referência dos críticos, desenhando uma região dependente, sem permitir o registro de independência e potencial de crescimento.

Tivemos homens poderosos no Congresso Nacional e na cadeira presidencial, nada mudou, permanece a necessidade com alarmantes índices de miséria gerando o secular êxodo da massa trabalhadora aceitando o subemprego que constrói a riqueza dos estados mais abastados.

Inteligente a criação do Consórcio Nordeste, sacada administrativa e de blindagem política contra as façanhas do intempestivo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Mesmo articulado e lançando pelo Palácio dos Leões, o comando inicial fica nas mãos do governo da Bahia.

Todo o processo indica a intenção regional de asfixiar o opositor nacional, sem distanciar da discussão da eleição presidencial em 2022.

Flávio Dino (PCdoB) observa que seu prazo de menos de quatro anos pode ser pouco para absorver a carga eleitoral na intenção de estabelecer seu nome como o candidato orgânico de todos os brasileiros.

Ainda devem surgir os opinadores de plantão jurando que este movimento serve somente para os estados comprarem os equipamentos mais baratos. Quanta falta de discernimento.

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do Nuna.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.