Coluna Aparte – Terceiro turno

Incansável sede pelo poder cega o grupo Sarney na visão que a população do Maranhão determinou o passaporte para o lugar na história do papel político que deve ser esquecido e jamais repetido.

Como quando perderam a eleição contra Jackson Lago (PDT) levaram a decisão de quem ficava no executivo para a da corrupta justiça arrancando o eleito governador do poder.

José Sarney (MDB) determinou que vai haver o terceiro turno com a intenção de presentear novamente a filha Roseana Sarney (MDB) com mais um mandato. Devem, de início, utilizar a esquisita decisão eleitoral da juíza de Coroatá, enxertando mais denúncias com a intenção de quando chegar ao TSE seja divulgado pelo sistema de comunicação como incontestável.

Evidente que o presidente Bolsonaro (PSL) vai demonstrar interesse neste processo, perfeita ocasião para prejudicar o concorrente da eleição de 2022.

Fora do poder estadual e federal, sem empresários amigos para financiar, tem sido o problema para o processo correr consistente com a assinatura de algum escritório de advocacia de renome nacional.

Os advogados consultados pediram o adiantamento dos honorários, parece que o caixa externo mixou, e, como, Sarney detesta usar do seu dinheiro, deve atrasar o início da vingança pessoal.

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do Nuna para a página Opinião, Coluna Aparte e do Klamt.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.