Coluna Aparte – Tá bom, já passou, e agora?

Verdadeiros shows de Pop Star, gente, mais gente por metro quadrado, teve os mais intimistas, coisa para os colegas, os orgânicos da vertente esquerda sem caviar para cumprir o rito, da direita com vergonha de assumir a palavra conservadora, tem aqueles querendo brigar pelo governo, outros pelo poder depois do Sarney, existe os pensando na eleição de para prefeito, tipo escada, tipo não esqueçam de mim, os te espero no segundo turno, todos fazendo das suas convenções partidárias a forma de pegar o bilhete legal para entrar no mundo dos candidatos.

Verdade que Carlos Brandão (PSB) e Weverton Rocha (PDT) acreditaram na provocação das convenções com milhares de pessoas, como definisse quem sai na frente na campanha para o governo do Maranhão, resta alguns pré-candidatos organizando seus encontros midiáticos, quem sabe o novo fenômeno criado, Lahesio Bonfim (PSC), encontre o caminho para bagunçar o pleito eleitoral, fazendo alguns geniais do marketing arrepender-se e obrigando aos favoritos correr na criação de uma vacina para o problema no segundo turno.

Fato que, até agora, todas as belas festas pela democracia do voto conseguiram agrupar os seguidores, esperando que as próximas pesquisas demonstrem o voto agregado de o povo está é comigo. Por enquanto, nenhuma proposta. Deve ficar para depois nos programas eleitorais. Será que na hora os eleitores vão mudar para os canais da TV paga?

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna e Seu Zé Maranha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.