Coluna Aparte – Naturalismo

Alguns acreditam ser natural a população, andar com armas, os que tem dinheiro para comprar, normal matarem os petralhas, acreditar que bandido bom é bandido morto, delirar no prazer do comunista gemendo no pau de arara, fazer reverências os torturadores, detestar jornalistas independentes, principalmente as mulheres, adorar uma boca suja de palavrões, ser intolerante aos gays, negros e pobres, despreocupado com o extermínio dos indígenas, nem escutar o barulho das motosserras na Amazônia, facilitar o garimpo ilegal, pensar na Constituição Brasileira como um livro para as prateleiras, e por ai vai.

Sim, verdade, estava descrevendo a opulenta mente do presidente Jair Bolsonaro (PL). Pode estar absurdamente errado em tudo que acredita para o Brasil. Para ele tanto faz se está incomodando enquanto provoca a leitura coletiva dos conservadores. Importante que consiga confundir os incrédulos e faça fluir o ódio das entranhas da sociedade, naturalizando seus pensamentos ao ponto de tornar-se normal.

Questão está em descobrir, nas urnas, a efetiva extensão das suas propostas. Ultrapassa seus seguidores?

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.