Coluna Aparte – Três homens, uma determinação

Excelente quando os senhores dos poderes trabalham em consonância pela população.

Continuamos morando em um estado, país, porque não mundo, clinicamente doente, socialmente dependentes e falidos financeiramente. Sem esquecer que queremos apagar a Covid das nossas lembranças, mas a doença gostou do povo, pode ser rico ou pobre, de qualquer etnia, continua presente. Doida pelo São João para voltar como habitante permanente nas casas das famílias.

Durante muitos anos assistimos o poder legislativo e o judiciário atrelados ao executivo estadual, forte influência, obedecendo as condutas e decisões do grupo político reinante no estado. Mudam os atores, juntos aos processos de independência. Nem todas as partes do bolo ainda tem gostos e vontades próprias, será um longo processo de resistência.

Verdade que sentimos o vento de novos tempos no Maranhão, principalmente nos últimos anos com o parlamento e a toga exigindo amplas negociações antes de votarem e assinarem os apoios como quer o governo residente no Palácio dos Leões.

Harmonia, muitas vezes pode ser uma palavra regada de comportamentos cítricos. Nem sempre, principalmente quando a estabilidade constitucional surge de uma doença a ser curada com urgência. Excelente registrar a maturidade do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), acompanhado do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Paulo Velten, diante da necessidade médica do governador Carlos Brandão (PSB).

Todos os poderes continuaram funcionando na normalidade, tudo deve ficar como era antes com cada qual sentando de volta nas suas cadeiras de deveres e direitos. Devia ser sempre assim, sem prejudicar a democracia e a paz das pessoas que os elegem e contratam para cuidar do bem público.

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do genial Nuna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.