Klamtiando – Algumas para muitos

Mesmo sem a estrutura necessária para o desenvolvimento das audiências, a CPI do Transporte Público na Câmara de São Luís, comandada pelo vereador Chico Carvalho (PSL), encontrou o filão de irregularidades que permite o envio, no futuro, ao Ministério Público Estadual. Ficou evidente a falta de transparência e comprovação das defasagens nas planilhas de déficit financeiro a estranhos documentos de aprovação das empresas vencedoras do consórcio pelo próprio SET. Falta pouco para obrigar um novo processo no sistema de transporte!

Tudo ao seu tempo, especialistas da saúde em COVID alertaram que estava muito cedo para desmontar a estrutura de atendimento e a brusca retirada das máscaras pelos gestores e políticos havidos em fazer campanha política. Fato que a pandemia está voltando com o agravante fato da baixa imunização da população no Maranhão. Como o governo mostrou competência no atendimento dos contaminados deve ficar fácil montar tudo de novo. Basta ter muito dinheiro no caixa!

Incompetente a tentativa de comprometer o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) na responsabilidade pelas enchentes nos municípios maranhenses. Sem nem prestar atenção ao sistema de intrigas ligados ao pré-candidato Weverton Rocha (PDT) o governo do estado iniciou as ações de atendimentos as repetidas vítimas das chuvas. Correto será reclamar de São Pedro no próximo inverno!

Falta o prefeito da capital mostrar que realmente tem a firmeza de gestor municipal. Fica pequeno, no enfrentamento da Covid, determinar o cancelamento das brincadeiras com dinheiro público, hora de Eduardo Braide (Podemos) juntar as forças com o governador Flávio Dino (PSB) proibindo as festas particulares com pequenas e grandes aglomerações e suspender os “feriados” do período de carnaval. Sobra a escolha entre ter autoridade ou permitir a contaminação coletiva!

Enquanto paga a terceira parcela do Auxilio Cidadão garantindo a alimentação de mais de 300 famílias com o valor de R$ 360,00 em três parcelas, alcançando por meio do programa 5.464 pessoas, mas com a meta de beneficiar 10 mil famílias no município, o médico e prefeito de São José de Ribamar, Júlio Matos (PL), prepara a máquina administrativa para a nova onda da pandemia da Covid. Determinou a suspensão da Feirinha Ribamar, cancelou o carnaval e o tradicional Lava Pratos e elabora um decreto para controlar e regulamentar os desnecessários eventos privados do Rei Momo. Resta a população não participar da folia com a consciência que aglomeração contamina e mata!

  • Charges do Nuna. 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.