Coluna Aparte – Estranha violência

Fenômeno estranho em todos os períodos eleitorais com os ataques de facções na capital multiplicado com assaltos a bancos e motins nos presídios. Virou costume, daqueles que a imprensa somente aguarda para começar a divulgação das manchetes, vendo a polícia correr atrás do prejuízo.

Novamente os marginais conseguiram surpreender o Sistema Estadual de Segurança com a manjada intenção de criar o terror na população de São Luís alegando a disputa de territórios de drogas. Funcionou perfeitamente com a contribuição da Fake News espalhando que a cidade estava na nevoa dos marginais.

Verdade que Flávio Dino (PCdoB), leia-se Jeferson Portella (PCdoB), determinaram, no início do governo, a quebra da sensação do pânico deixado do período tenebroso de Roseana Sarney (MDB) como habitante do Palácio dos Leões. Evidente, que os bandidos continuaram com os mesmos hábitos empresariais, somente entocados nos seus espaços.

Resta entender a capacidade de leitura de prevenção com o instituto da ciência, parecido com as sofisticadas polícias. Policiais bem pagos, viaturas, armamento pesado, helicópteros e o enquadramento dos presidiários. Resta entender o que falta para conseguir um passo à frente do crime organizado.

Sem descontar nenhuma fofoca dos bastidores, realmente está em andamento o esquema interno nos quarteis para desestabilizar o comando da Polícia Militar?

Qual político está no veneno como vingança contra o governador?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.