Coluna Aparte – Tempo passado

Totalmente descabida a tentativa de comparação do ex-governador José Sarney (MDB) em relação ao governo de Flávio Dino (PCdoB).

Improvável que houve mais obras na gestão da década de 60, início de 70, poucos são os projetos conhecidos, sendo que os permanentes ruminados eram do governo militar absorvido como obra estadual.

Tinha o Porto do Itaqui, que ainda pertence a esfera federal, a outra grande infraestrutura foi a São Luís/Teresina, conhecida como BR-135. Possivelmente, aparece a Ponte José Sarney, sendo necessária uma investigação para averiguar se o recurso não seria de Brasília.

Salutar comparar o setor de educação entre as duas gestões, Dino reformou e construiu mais setecentas escolas, exterminando em muitos povoados as degradantes choupanas de palha e barro pelas de alvenaria, permitindo o aprendizado para todas as idades. Sarney afirma que implantou as escolas alfabetizadores João de Barro e os Ginásios Bandeirantes, sem mostrar quantidade e localização.

De fato, sobra as fachadas de cento e sessenta e uma escolas com o nome de José Sarney espalhadas pelo Maranhão, com a certeza que não construiu nenhuma destas batizadas politicamente.

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Política, no jornal O Imparcial.
  • Charge do Zé Maranha por Nuna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.