Coluna Aparte – É mesmo?

 

Complicado como os políticos acreditam na ignorância dos eleitores, talvez numa hipnose do esquecimento.

Inacreditável que políticos do calibre de Roberto Rocha e Zé Reinaldo, ambos do PSDB, ficaram impossibilitados de fazer uma leitura atualizada dos seus comportamentos.

Inquestionável que nunca houve uma relação sadia entre os dois tucanos, ampliada pela jogada do Tavares tentar puxar a pré-candidatura de Eduardo Braide (PMN) para dentro do PSDB, asfixiando a do Rocha.

Declarações de harmonia somente alimenta a guerra de espaços no partido, nem os filiados e a imprensa acreditaram neste “amour temporaire.” Podendo traduzir como “amor momentâneo.”

  • Coluna Aparte publicada nas segundas-feiras, na página Opinião, no jornal O Imparcial.
  • Charge do Zé Maranha por Nuna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.