A ordem é sangrar

Não se engane. O alvoroço gerado na política maranhense após a citação do governador Flávio Dino por um delator da Lava-Jato tem objeto claro: Eleições 2018. A oposição, antes cabisbaixa e com pouca munição, encontrou seu enredo. E começa a rodar o filme de outrora: sangrar o adversário até o dia da eleição. Tentarão fazer com o governador Flávio Dino o que fizeram com Jackson Lago.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.